O Advogado de Roma

15,00 € cada Largura: 15 cm
Altura: 23 cm


+

Especificações

978 972 780 512 9
174
1.ª Edição - Setembro de 2015

António Loja

Júnio Graco, advogado, é um cidadão de firmes convicções republicanas, na tradição dos seus antepassados Tibério e Caio Graco, ambos sacrificados nas Guerras Sociais de que resultara uma Roma diferente, agora governada por imperadores que instauram uma governação sanguinária e ditatorial, estendendo-se a todos os territórios conquistados, que se alargam muito para além do Mediterrâneo (o Mare Nostrum).
Enquanto Imperador, Tibério decide eliminar Júnio Graco convidando-o a conduzir na Palestina uma inquirição aos actos governativos de Pôncio Pilatos, sobretudo a crucificação de Jesus Cristo, que se apresenta aos judeus como um novo Messias, propondo uma religião diferente que pode pôr em causa o domínio romano no estratégico Mediterrâneo Oriental. O advogado aceita a missão, que se estende pela Palestina, Síria, Nabateia, Chipre e Egipto, locais onde a nova religião cristã cresce pela acção dos apóstolos. Júnio Graco e o Imperador Tibério têm diferentes visões do mundo romano e do futuro. Entre o advogado idealista e o imperador ambicioso o choque é inevitável.
Quando Júnio apresenta a Tibério o relatório da sua missão, o imperador decide acusá-lo de alta traição mas Júnio, conhecedor das leis da Cidade Eterna que ainda subsistem, desafia-o para um julgamento feito pelo Senado, perante o povo romano, para o efeito convocado e reunido no Fórum.